domingo, 18 de novembro de 2007

Esforço pela Sula

Matéria publicada hoje pela Gazeta do Povo:
Atlético faz contas pela América
Para incrementar o calendário rubro-negro de 2008, o Atlético inicia no próximo domingo um tiro curto rumo à classificação para a Copa Sul-Americana. Atualmente na 10.ª colocação do Brasileiro com 51 pontos, o Furacão precisa de pelo menos três dos seis pontos ainda em jogo para se garantir na disputa do torneio internacional. O São Paulo (campeão brasileiro) e os sete clubes que ficarem em posições subseqüentes aos quatro primeiros participarão do campeonato.
Os confrontos com o Flamengo, daqui a uma semana, no Maracanã, e com o São Paulo, dia 2 de dezembro, na Arena, definirão o destino atleticano. Encerrar o ano enfrentando duas das principais equipes do país em um momento decisivo anima o elenco atleticano. “São dois jogos bons de se jogar, que exigem mais do atleta. Tem que estar bem física e psicologicamente para enfrentar esses times”, ressalta o zagueiro e capitão Danilo.
A conquista de uma das sete vagas em jogo seria uma espécie de “prêmio de consolação” ao clube que, após começar mal a competição e flertar com a zona de rebaixamento por algumas rodadas, reagiu fazendo até o momento a quarta melhor campanha do returno (com 29 pontos) e chegou até a sonhar com a Libertadores, da qual não restam mais chances de classificação.
Segundo o site Chance de Gol, a equipe que somar 54 pontos tem 99,92% de possibilidade de entrar na Sul-Americana, o que dá ao time atleticano uma convicção: “Creio que se vencermos uma já estaremos dentro”, diz o volante colombiano Valencia. Para o elenco, a idéia é se garantir o quanto antes. “Não podemos pensar em conseguir esses pontos só na partida em casa, contra o São Paulo, na última rodada. Temos condições de conseguir isso já no Rio de Janeiro”, destaca Danilo.
Segundo o zagueiro, enfrentar um Maracanã lotado contra o Rubro-Negro carioca não assusta. Pelo contrário. “Jogador quer sempre jogar com estádio cheio. Se fosse na Arena vazia também não teria graça. Lugar vazio parece jogo-treino. É ruim para todos”, afirma Danilo, para quem seria inesquecível calar o Maraca cheio.

Um comentário:

rogerio disse...

O grande problema é sempre roubam a gente lá no Rio. Arrumam um penalty ou expulsão ou coisa parecida. O furacão é mais time que o Flamengo e na bola ganha na boa...

Saudações Atleticanas e Fodam-se coxas...( e se fuderam mesmo)