quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Atlético será julgado nesta sexta

Está na pauta desta sexta no STJD o julgamento da confusão ocorrida após a partida entre Atlético e Grêmio, semana passada, na Baixada.
É o último processo do dia, de número 138/07. Denunciados: Anderson Simas Luciano, atleta do Grêmio F. Porto Alegrense, incurso no Art. 252 do CBJD; Alexandre dos Santos Cabral, médico, do CA Paranaense, incurso no Art. 274 do CBJD; Eduardo Nascimento Costa, atleta do Grêmio F. Porto Alegrense, incurso no Art. 253 do CBJD e o Clube Atlético Paranaense, incurso no Art. 213 do CBJD.
Traduzindo: o Furacão pode ser multado em R$ 10 mil a R$ 200 mil e perder o mando de uma a dez partidas. Já os gremistas podem ser suspensos de 120 a 540 dias (Eduardo) e de dois a seis jogos (Tcheco). Para o médico atleticano, o gancho pode chegar a 720 dias.
Ironia do destino, a defesa do Rubro-Negro ficará a cargo do advogado Domingos Moro, ex-dirigente do Coxa e preferido da torcida verde para assumir a presidência do clube no ano que vem. O mesmo Moro já defendeu o CAP em outros processos e livrou o Paraná Clube de uma punição, na semana passada, pelo "caso Batista". O clube levará três testemunhas: o chefe da segurança da Arena, o radialista Jairo Silva e o jogador Claiton.
Não me parece ser difícil provar que o Atlético não deixou de "tomar providências capazes de prevenir e reprimir desordens em sua praça de desporto". Apesar de não se esperar o destempero dos atletas visitantes na entrada dos vestiários da Arena, o local é vigiado por câmeras e seguranças do clube permanecem no local o tempo todo justamente com este objetivo.

4 comentários:

Anônimo disse...

Domingos Moro é uma grande pessoa e extremamente confiavel.. na minha opiniao ele deveria ser o presidente da FPF e nao do time das paquitas.. ele tem um blog muito bom e 100% imparcial inclusive cita o CAP algumas vezes dizendo verdades que a mídia nao fala e muito menos nossos "rivais"

Uma dúvida: O que o médico do Atlético tem a ver com isso?

GUERRILHEIRO DA BAIXADA disse...

Não pude ir a este jogo, mas parece que o médico atravessou o campo correndo num determinado momento, e o árbitro anotou na súmula como invasão de campo.

Cami disse...

O médico invadiu o campo depois de uma falta que o árbitro inverteu (era p/ o CAP e ele deu p/ o Grêmio). Naquela altura do jogo, os ânimos estavam bem acirrados devido aos erros do Wagner Tardelli.

raul disse...

obrigado pela info cami e guerrilheiro