quarta-feira, 10 de outubro de 2007

As mudanças de Ney

Coluna de Carneiro Neto, publicada hoje na Gazeta do Povo:
Demais e de menos
Se René Simões é criticado por mexer demais no time do Coritiba, a torcida do Atlético sofre porque Ney Franco mexe de menos no time do Atlético.
René justifica que o grupo é tecnicamente limitado e precisa extrair o máximo daquele que se encontra em melhores condições no momento. Não deixa de ter razão, se bem que o problema nuclear do Coxa é a solidão dos jogadores quando atuam longe da torcida.
Franco demorou muito para tirar o Atlético da mesmice, domingo, contra o Vasco. Mesmo com Claiton jogando para a torcida, realizando pouco em campo e sobrecarregando o versátil Valência (a propósito, Borba Filho acertou nas três indicações colombianas, pois Viáfara firmou-se e Ferreira dispensa comentários, mas mesmo assim acabou dispensado do clube) e Netinho se arrastando como meia-armador, sómente faltando 15 minutos foi que entraram Ramon e Pedro Oldoni para tentar criar algum fato novo.
Menos mal que a vitória surgiu graças a falha do goleirão Silvio Luiz e ao oportunismo de "Don Ferreira".

Nenhum comentário: