sexta-feira, 14 de setembro de 2007

A manipulação da própria desgraça

Em sua coluna de hoje na Tribuna do Paraná, Augusto Mafuz comenta os out-doors provocativos que a coxarada espalhou pela cidade:

Falácia
Debates não acontecem por acaso, são motivados por fatos. Já está espalhada na cidade, mensagem estática (outdoor) que apresenta uma foto do artilheiro Tuta, depois de um gol, sugerindo silêncio para a torcida, cuja a mensagem deve ser identificada como a do Atlético. Diz: “‘Falacianos”. Torcida se mede dentro do estádio.”
Não há dúvida de que a criação tem certo brilhantismo, porque, de natureza oportunista, parte do infeliz conceito que Mário Celso Petraglia deu à torcida do Atlético: quis dizer paradoxo, porque sendo a maior do Paraná, a torcida deveria comparecer, mas usou o termo falácia, que sugere inverdade.
Mas uma mensagem, e em especial essa de caráter esportivo, centrada na rivalidade histórica entre coxas e atleticanos, não pode dissociar a aparência, que é a imagem, do seu conteúdo, que são as circunstâncias do momento.
Nesse aspecto, a mensagem é absolutamente vazia. Bem analisadas as circunstâncias, infeliz. Há dois anos, o Coritiba se humilha na 2.ª divisão. A boa campanha do momento não lhe cria nenhum direito, a não ser o da expectativa da volta.
A graduação da presença de uma torcida no estádio, ocorre pelo estímulo de resultados, para o bem ou para o mal. A excelente média de público do Coritiba nesta Segundona decorre de dois fatores estimulantes: o objetivo é a expectativa próxima à certeza da volta à 1.ª divisão, em razão das vitórias. A vitória estimula a paixão pelo clube, e a melhor forma de satisfazê-la é ir ao campo.
O segundo fator é o emocional: os coxas, no íntimo, se sentem constrangidos e humilhados por estarem na 2.ª divisão. São sentimentos absolutamente naturais do torcedor: após passar o impacto do fracasso, vem a humilhação, que é trânsito para a solidariedade.
A infelicidade maior da mensagem está na manipulação da própria desgraça.
Foi uma falácia, porque todos os raciocínios errados são uma falácia.
* * *
Se o leitor quiser saber qual é o raciocínio certo, clique aqui ou aqui ou aqui ou aqui.

Nenhum comentário: