segunda-feira, 16 de julho de 2007

Começar de novo

No dia 12 de maio, um furacão arrasou Floripa. Na estréia do Atlético no Brasileirão, nem o mais otimista torcedor esperava uma goleada tão expressiva (6 a 3) sobre o Figueirense - e com o time jogando tão bem.

Dois meses depois, o Furacão vem de uma seqüência de maus resultados e está numa posição preocupante na tabela (décima-quinta colocação, a dois pontos da zona de rebaixamento).

É hora de recomeçar. É incrível como um time que jogou tão bem contra o Figueira, o Atlético-MG e o Palmeiras tenha tido atuações tão desastrosas.

E, para este recomeço, nada como resgatar a formação que deu certo, não acham? Contra o Figueira, o Furacão jogou com Guilherme; Jancarlos, Marcão, Danilo e Nei; Alan Bahia (Roberto), Erandir, Ferreira (Netinho) e Evandro; Alex Mineiro e Pedro Oldoni (Dayro Moreno). Dos titulares, apenas Marcão não está mais no time. O lance é resgatar esta base, com o J. Leonardo ou Alex na zaga e quem sabe botando o Edno na lateral, sacando do time o Jancarlos, ou no meio-campo, no lugar do Evandro.

Mas, pelo que leio do noticiário atleticano nos jornais e sites, o "delegado" Antônio Lopes deve manter a formação com três zagueiros, pode improvisar o jovem Chico na lateral-esquerda, e pende a colocar Dinei ou Marcelo como dupla de ataque com Alex Mineiro, deixando o artilheiro Pedro Oldoni novamente de fora.

Aí, fica bem mais difícil... E sofrido.

Nenhum comentário: